Flexibilidade: a chave para proteger sua estratégia de TI em evolução

Segurança versus Flexibilidade: dois conceitos que raramente andam lado a lado. Permita muita flexibilidade e a segurança pode ficar comprometida, mas foque muito em segurança e você pode causar impacto na eficácia do time de TI. Os gerentes de TI de hoje sabem muito bem que, na maioria dos produtos que usam, não há um equilíbrio ideal entre os dois. Por isso, estamos animados com a grande atualização da solução Proteção Completa do Usuário que lançamos esse mês.

Definindo o Cenário

As coisas eram muito mais simples para o departamento de TI há dez ou até cinco anos. Naquela época, nos dias do monolítico ambiente do desktop Windows, os custos eram mais previsíveis, havia menos fornecedores, menos regulamentações e um volume bem mais baixo de ameaças para enfrentar. Resumindo, o time de TI estava no controle.

Hoje, não há uma única organização no planeta que opera em um ambiente de TI homogêneo. Usuários empresariais estão ditando o passo e a TI está lutando para acompanhar. A consumerização trouxe um surpreendente fluxo de novos dispositivos, novas aplicações de produtividade, novos pontos de conexão de rede e novos locais de armazenamento de dados. Alguns desses, especialmente os dispositivos e apps, nem estão sob o controle do departamento de TI, complicando ainda mais sua tarefa de proteger e gerenciar tudo isso efetivamente.

Além do mais, não há duas organizações na mesma etapa de sua jornada para a nuvem. Enquanto alguns pioneiros podem estar 100% na nuvem, é mais provável que a maioria esteja operando em ambientes híbridos, com alguns elementos implementados localmente e outros terceirizados para provedores. Essa combinação vai mudando continuamente. O problema é que as ferramentas atuais mais seguras são projetadas para um ou para outro ambiente, não para ambientes mistos, trazendo ainda mais complexidade para os administradores de TI.

Sob pressão

Da área de TI, sempre se exige fazer mais com menos. É preciso ser mais eficiente com menos recursos, mesmo com a crescente complexidade, requisitos dispendiosos de conformidade e do impressionante aumento no volume e sofisticação das ameaças. Nesse cenário, a eficiência de gestão se torna mais importante do que nunca. Porém, não é nenhuma surpresa que muitos estão frustrados com a “abordagem em silos” para a segurança, com provedores de soluções que o forçam a usar ferramentas pouco integradas. Consoles de gerenciamento separados para vários produtos de gateway e endpoint, e soluções para a nuvem e local, dificultam ainda mais a detecção de ameaças nos sistemas.

Resumindo, os administradores de TI precisam de ferramentas mais flexíveis. Precisam de um provedor que possa oferecer uma suite integrada com opções flexíveis de implementação para atender suas necessidades específicas. E, como suas necessidades evoluem, precisam de uma solução que possa evoluir com elas. Então, se eles precisam de uma parte de suas soluções no local hoje, eles devem poder movê-las para a nuvem amanhã, sem renegociar contratos com seus fornecedores, ou rasgar e substituir o que já têm. Tudo isso precisa ser gerenciado a partir de um só portal centralizado que forneça visibilidade máxima de todo o seu ambiente.

A diferença da Proteção Completa do Usuário

Pensando em como lidar como todos estes novos desafios de TI, a Trend Micro lança o conceito de Proteção Completa do Usuário, que inclui novas suítes com tudo incluso, simplificadas, que entregam um conjunto de ferramentas integradas cobrindo segurança para endpoint, email e colaboração, web e móvel. Todos os elementos utilizam a tecnologia pioneira em nuvem da Trend Micro, a Smart Protection Network, que oferece uma máxima proteção contra ameaças em todas as múltiplas camadas, mesmo contra os mais sofisticados ataques. E pode ser implementado localmente, na nuvem, ou em um modelo híbrido. E isso pode ser mudado a qualquer hora sem a aquisição de novas licenças. Mais importante, todos os componentes da solução são gerenciados pelo Control Manager, o console de gerenciamento centralizado que fornece visibilidade sobre todos os elementos.

Há um grande foco na melhoria dos recursos de gerenciamento nessa grande atualização da Proteção Completa do Usuário. Eis um pequeno resumo:

  • O Control Manager foi aprimorado para incluir gerenciamento centrado no usuário, tanto no local como na nuvem, para que os administradores de TI possam entender com facilidade como as ameaças chegam a um usuário em particular, em múltiplos sistemas.
  • Os dispositivos móveis agora podem ser vistos juntamente com os endpoints de PCs e Macs no Control Manager para uma maior visibilidade.
  • Com as novas suites simplificadas não há necessidade de escolher soluções SaaS ou locais e ser forçado a administrar vários consoles de gerenciamento. Os clientes podem misturar e combinar de acordo com suas necessidades, sem custo extra em um modelo de licença por usuário. Todas as opções são gerenciadas a partir de um único Console Manager. As novas suites estão disponíveis agora no Brasil.