O Windows XP não está morto!

O suporte para o Windows XP terminou há mais de um ano atrás. Por qualquer análise, o Windows XP foi uma das versões mais influentes do Windows, graças a sua longevidade e ampla adoção por parte de empresas ao redor do mundo. No entanto, o fim do suporte deveria ter sido um sinal claro para os usuários e organizações atualizarem imediatamente para sistemas mais novos.

Um ano após o fim do suporte, notavelmente, o Windows XP ainda não está morto. Sua participação de mercado exata pode ser debatida. Dados da Net Market Share sugerem que a participação de mercado do Windows XP em 2015 é em torno de 17%. Já dados da StatCounter diz que este número é um pouco maior que 11%. Dados analíticos do site do governo americano também podem ser usados para uma melhor estimativa, colocando a participação de mercado do Windows XP em menos de 5%.

Os riscos para o Windows XP não desapareceram, tampouco. Um ano inteiro de vulnerabilidades que podem afetar o Windows XP não foram corrigidos — uma vez que a Microsoft divulgou publicamente um patch para uma vulnerabilidade de dia zero para o Windows XP. Além disso, várias atualizações de segurança para versões mais recentes do Windows não foram adaptadas para o Windows XP: um bom exemplo é o Control Flow Guard, que só está disponível no Windows 8.1 Update 3 (a partir de novembro de 2014) e no Windows 10 (atualmente em versão de teste).

Suporte para o Windows Server 2003 terminará em Julho

Em pouco menos de três meses, porém, os administradores de TI terão que fazer a dança da atualização novamente. O suporte do Windows Server 2003 terminará em julho deste ano. Uma pesquisa feita com os profissionais de TI pela Spiceworks esboçou a dimensão do problema: 61% das organizações ainda têm pelo menos uma instância do Server 2003 em execução; e apenas 15% dos entrevistados indicaram que suas organizações tinham completado a migração para uma versão mais recente. Entre aqueles que pretendem manter alguns sistemas Sever 2003 ativos mesmo após o fim do suporte, quase todos (85%) indicaram que os riscos de segurança eram uma preocupação.

Como acontece com o Windows XP, é altamente recomendável que as organizações prepararem-se e implementem planos de migração para sistemas mais modernos — se já não o fizeram. Os riscos potenciais aqui são ainda maiores, considerando os servidores como sistemas em risco.

Soluções disponíveis e recomendações

Usuários que utilizam sistemas desatualizados são aconselhados a ativar o Enhanced Mitigation Experience Toolkit (EMET) em seus sistemas Windows. EMET é uma ferramenta gratuita da Microsoft projetada para proteger sistemas Windows, mesmo antes de novas e desconhecidas ameaças.

Além disso, os usuários que não podem atualizar para versões mais recentes do Windows ainda estão protegidos contra ameaças com nossas soluções de segurança. O Trend Micro Deep Security e o Vulnerability Protection são ambos capazes de detectar as ameaças antes que eles atinjam os sistemas do usuário. O Application Control Trend Micro Endpoint também pode bloquear sistemas, impedindo a execução de aplicações e processos indesejados e desconhecidos.

O Deep Security dará suporte ao Windows 2000 até 2017 e ao Windows 2003 e XP até 2020. Além disso, nossos produtos de endpoint continuarão a dar suporte para essas versões mais antigas do Windows até 2016.