O antivírus é importante, mas ele é suficiente para sua segurança de dados?

Obter segurança de dados é algo que não pode mais ser ignorado por empresas de nenhum segmento, e muitas contam com seus antivírus para este fim. A questão: ele é suficiente para realizar esta importante tarefa?

É impossível imaginar uma empresa atual que não considere importante a segurança da informação, protegendo seus dados e redes de acessos não-autorizados por indivíduos dentro e fora de seus sistemas. Neste pensamento, os antivírus surgem como a opção número um quando o assunto é segurança digital, sendo adotados por empresas e usuários em todos os níveis; o problema, contudo, é que esta popularidade tem feito com que esta solução passasse a ser vista como não só a mais importante, mas também como a única solução a ser tomada. E realidade, porém, é mais complexa do que isso.

Em primeiro lugar, é importante lembrar que muitas empresas implementam o antivírus e só voltam a lembrar dele quando surge o aviso de que a licença expirou e deve ser renovada, ficando a empresa exposta até a data do pagamento dessa renovação.  A postura de transferir toda a responsabilidade da segurança para um único programa e sequer mantê-lo devidamente atualizado e configurado para máxima eficiência é altamente desaconselhável pois pode gerar falsa impressão de segurança. Desta forma, ao contar com uma solução de proteção de dados como esta, é necessário garantir que esteja sempre atualizada e que seja usada no máximo de sua capacidade (ou seja, fazendo varreduras regulares de todo o ambiente, analisando anexos de e-mails, dispositivos móveis como pen drives e HDs externos plugados na rede, entre ouras possíveis funcionalidades) para que cumpra bem seu papel. E, mesmo assim, ainda isso não é suficiente para total segurança do sistema.

As ameaças mais modernas são fruto de amplo planejamento e pesquisa por parte de cibercriminosos, que estudam o perfil dos alvos e exploram ao máximo vulnerabilidades tanto de sistemas quanto de práticas de usuários para conseguir penetrar as defesas das redes corporativas. Por este motivo, é necessário que sua solução de segurança apresente diversas camadas de defesa, tanto no perímetro (como se denominam soluções como o firewall) quando dentro do próprio ambiente. Além de trazer a capacidade de analisar programas maliciosos tentando ser instalados nas máquinas da empresa, uma solução realmente efetiva deve oferecer opções de monitoramento do ambiente como um todo, permitindo enxergar eventuais usuários tentando acessar áreas restritas (o que pode significar uma máquina infectada sendo operada por um invasor), verificar eventuais alterações e comportamentos suspeitos dentro dos logs da rede (um indicativo de acesso não autorizado de dados) e oferecer medidas para bloquear invasores e seus códigos maliciosos mesmo quando eles conseguem superar as proteções do sistema.

Como é possível perceber, o antivírus (ou antimalware, usando um termo mais abrangente) é fundamental na defesa, mas, para uma proteção realmente completa e máxima tranquilidade na operação da empresa e no dia-a-dia dos usuários, conte com uma proteção completa desenvolvida por uma empresa altamente especializada e de grande credibilidade, que oferecerá o conjunto certo de soluções para as mais variadas ameaças a seu negócio.