3 importantes razões para considerar o armazenamento em nuvem

Migrar ou não para a nuvem? Esse é um dilema que acompanha muitos gestores de TI quando precisam avaliar o armazenamento e disponibilidade dos dados corporativos. Um dos pontos sensíveis que acabam retardando o processo migratório é a segurança da informação no ambiente de cloud computing.

Vale lembrar que a segurança digital evolui na mesma proporção das inovações tecnológicas. Dessa forma, o mercado já disponibiliza aplicações de firewall, detecção e prevenção de invasão, além de monitoramento de integridade e inspeção de registros, que possibilitam a transição do mundo físico para o virtual com um excelente nível de redução de proteção dos dados.

A verdade é que as vantagens em migrar para a nuvem são mais atraentes do que os riscos que podem ocorrer nesse processo. Exemplo disso é que as empresas do mundo todo estão caminhando nessa direção.

protecao-dados-conscientizacao

De acordo com consultoria Synergy Research Group¹, no ano passado o mercado de computação em nuvem cresceu quase 30% e movimentou cerca de US$ 110 bilhões. Segundo uma pesquisa da norte-americana Intuit², até 2020, 78% das empresas nos Estados Unidos já estarão utilizando essa tecnologia.

Confira a seguir três importantes vantagens para considerar o armazenamento em nuvem na sua empresa.

# 1 – Economia de recursos e custos

A redução de custos é um dos principais motivos que levam as empresas a migrarem para a nuvem. Uma pesquisa realizada pela consultoria KPMG³ com 500 executivos em todo o mundo, confirmou esse fato. É possível economizar porque com os dados armazenados em nuvem, você não precisa investir em máquinas de última geração ou na atualização constante de softwares.  

# 2 – Flexibilidade de modelo de contratação

Uma das vantagens importante de considerar o armazenamento em nuvem é a possibilidade de testar ideias e inovações, com baixa margem de erros. É possível, por exemplo, desenvolver protótipo para ver se tem aderência, sem comprometer o orçamento.

Imagine que uma empresa disponibilizou no e-commerce 1000 unidades de um produto, pois achou que iria vender apenas 900 e, assim, teria a margem garantida. Porém, para sua surpresa teve uma demanda de 1100 itens. O ponto é que ela só consegue efetuar uma nova compra com a quantidade mínima de 500 produtos. Com isso, acabou tendo uma margem de lucro menor.

Agora, se essa empresa tivesse definido uma regra de negócio que permitisse atender a demanda excedente, sem comprometer a despesa operacional, isso não teria acontecido. No modelo de nuvem, é possível fazer isso. Já na operação tradicional é necessário sempre se preocupar com o pior cenário.

Outro ponto positivo do uso da computação em nuvem é que as empresas podem escolher pelo modelo de contratação que for mais conveniente como, por exemplo, o pagamento pelo serviço, o que garante mais flexibilidade no orçamento.

# 3 Disponibilidade do serviço

O cloud computing também é uma ótima escolha para as corporações que precisam garantir a disponibilidade de seus serviços. A Globo, na final do reality show Big Brother, conta com novos servidores na nuvem, pois o acesso ao site aumenta consideravelmente.

As empresas que precisam muito do poder computacional, como as farmacêuticas ou da área de agronomia, também optam pela computação em nuvem como alternativa eficiente para suportar a demanda excedente.

Sem dúvidas, os ganhos ao migrar para a nuvem são maiores do que os riscos. Prepare sua empresa para uma transição segura e eficaz.

Referências
1: https://www.srgresearch.com/articles/2015-review-shows-110-billion-cloud-market-growing-28-annually
2: http://www.intuit.com/company/press-room/press-releases/2014/IntuitStudyShowsHowtheCloudWillTransformSmallBusinessby2020
3: https://home.kpmg.com/us/en/home/insights/2015/04/elevating-business-in-the-cloud.html